Imagem negativa no google? Não se procupe, gerentes de reputação irão limpar sua barra

Me diga uma coisa: quantas vezes você já pesquisou seu nome no google? Seja honesto, várias né.

Para a maioria, os resultados podem ser levemente embaraçosos. Mas para alguns, como pessoas com problemas com a justiça, esses resultados podem causar mais problemas do que apenas constrangimento.

De olho nesse mercado surgiu uma nova profissão: os “gerentes de reputação”. O “profissional” dessa área fez com que os resultados de pesquisa do google, e de outras plataformas, sumam do mapa.

E o serviço é para todo o tipo de cliente

Qualquer pessoa, desde criminosos até oligarcas russos que gostam de interferir em eleições alheiras, podem terem seus registros apagados.

Embora seja difícil remover notícias negativas do Google, é fácil adicionar publicidade positiva – e adicionar o suficiente pode enterrar todo o resto, desde registros de prisão até críticas negativas de clientes.

Não pergunte o método utilizado

A maneira com que é feita não é nada “limpa.”

Funciona assim: os serviços de gerenciamento de reputação criam contas falsas com os mesmos nomes de seus clientes. Em seguida, eles usam SEO com spam para empurrar essas personas falsas para o topo dos resultados de pesquisa.

Essas práticas obscuras de busca vão desde a criação de sites falsos, até disseminação de conteúdo para “contribuir” com dezenas de para blogs e outros sites.

A parte mais louca? Tudo é totalmente legal

O setor de gerenciamento de reputação é quase totalmente desregulamentado, de modo que “consultores” podem criar tantas personificações falsas quantas forem necessárias.

O processo não é barato: empresas chegam a cobrar até US $ 30 mil pela “remoção completa de conteúdo negativo”.

Embora popular entre os golpistas e criminosos, o gerenciamento de reputação também tem sido utilizado por celebridades envolvidas em escândalos e agênciais de governo.

(Visited 25 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *