Liderança Colaborativa

Nesta última semana estive em Florianopólis realizando um treinamento de comunicação em um Coworking. Para quem não conhece Coworking é um local onde pessoas podem alugar um espaço para trabalhar, seja por um mês, semanas ou até mesmo por um dia. É um ambiente mais informal, mas nem por isso deixar de ser profissional. Neste modelo de trabalho e de negócios, a palavra de ordem é cooperação.

liderança colaborativa

Diferentes estilos de profissionais, de diferentes ramos de atividades trabalham em sinergia e melhoram seu desempenho nestes lugares. Após o treinamento conversando com um das sócias do lugar, perguntei como fazia para gerenciar tantas pessoas com objetivos e interesses diferentes.

Ela me disse que é através do modelo de liderança colaborativa, com um sistema de hierarquia diferente. E esse é um modelo que grande empresas tem adotado nos últimos anos. Um exemplo é a gigante americana Cisco, que trabalha com tecnologia de rede a acesso à internet. Ron Ricci e Carl Wiese , executivos da Cisco, apresentam este conceito em seu recente livro The Collaboration Imperative. Segundo eles quatro são as características dos líderes colaborativos:

  • Foco na autenticidade e evitar a agressividade passiva.

Assumir compromissos alinhados aos compromissos organizacionais e evitar tratar os impasses decisórios como um problema pessoal.

  • Praticar permanentemente a transparência.

Há uma relação direta entre agilidade e resiliência de uma equipe com a transparência em seus processos decisórios.

  • Compreender que recursos são instrumentos de ação e não propriedade sua.

Flexibilidade a agilidade em ambientes de objetivos compartilhados só acontecem se os recursos também forem compartilhados

  • Normatizar as relações entre direitos decisórios, responsabilidades e recompensas.

Indicadores de desempenho devem mostrar um equilíbrio entre o desempenho individual e a contribuição para os resultados coletivos.

Cada vez mais é preciso que os líderes entendam que para liderar é preciso colaboração. E isto só se consegue com um novo modelo de liderança, baseado muito mais na influência do que na posição.