Ansiedade e mudança

No mês passado tive o privilégio de ministrar uma palestra em Bom Retiro Do Sul que foi organizada pelo Hospital Sant`Ana em homenagem aos seus 64 anos. Auditório lotado e organização perfeita. Obrigado aos envolvidos!

Na palestra falei justamente sobre o título deste post. Como combater a ansiedade, conseguir mudar alguns hábitos e ter mais realizações na vida. O ser humano é consciente do que deve mudar, mas não o faz. Um exemplo: o verão está chegando e quase todas as pessoas querem perder uns kilinhos ou entrar em forma.

10639701_403375563153874_8065188783310887025_n

Sabemos que alguns alimentos devem ser evitados para que isso aconteça, tais como refri, fritutas, alguns doces, etc. Só sabemos, porque muitas vezes não conseguimos evitar. Sabemos que é preciso fazer atividade física. Só sabemos, porque a preguiça quase sempre é maior que a vontade.

E para ambos os casos sempre temos uma desculpa. Para comida podemos dizer que é final de ano, muitas jantas de confraternização, o clima pede um happy hour. Para os exercícios é que está muito calor, que o horário de verão prejudica.

É sabe qual um dos principais motivos para não mudar e ficar usando desculpas?

Chama-se ansiedade. Ansiedade é a angústia que a mudança gera em nós. Ansiedade de saber que temos muitos coisas a fazer, se vai dar certo ou não, o que as pessoas irão dizer se eu mudar, e por ai vai. Também a ansiedade com as coisas da vida cotidiana, tais como: será que vou conseguir manter meu emprego, vou conseguir ganhar dinheiro suficiente, etc.

Para o filósofo Søren Kierkegaard, a ansiedade/angústia é um medo fora de foco, disperso. Kierkegaard usa o exemplo de um homem na beira de um precipício. Quando o homem olha para baixo, ele experimenta um medo focado de cair, mas ao mesmo tempo, o homem sente um grande impulso de se atirar intencionalmente para o precipício. Essa experiência de dupla sensação é a ansiedade devido à nossa completa liberdade para escolher saltar ou não saltar.

O mero fato de alguém ter a possibilidade e liberdade de fazer algo, mesmo as mais aterrorizantes possibilidades, gera um imenso sentimento de angústia. Kierkegaard denomina isto de “vertigem de liberdade”.

Como temos liberdade para fazer o que quisermos, essa liberdade pode ser o grande impeditivo de mudar um hábito. Porque você tem a liberdade de colocar em prática seu plano ou deixar de lado. Em tese, ninguém pode lhe obrigar a nada. Eis a parte onde a ansiedade começa a emergir.

Então como lidar com essa ansiedade que a vida nos apresenta e que a mudança gera? Algumas ações nos auxiliam nisso:

1 – Tente não pensar em preocupações na hora de dormir

Eu sei! Isso é difícil. Mas hora de dormir deveria ser sagrada. Se você se preocupa muito e perde o sono anotar seus pensamentos pode ajudar. Tenha um bloquinho ao lado da cama ou use o smartphone. Todo vez que um pensamento vier, anote. Ou faça isso antes de dormir. Anote todas as coisas que precisar fazer no outro dia ou que estão lhe preocupando.

2 – Não seja muito pessimista

Quando estamos ansiosos e no processo de mudança tendemos a ser mais pessimistas. Olhamos primeiro para o lado negativo. Tente mudar isso. Converse com pessoas positivas sobre suas preocupações. E tente analisar de forma racional suas preocupações.

3 – Tenha tempo de reflexão

Algumas ansiedades se dissipam quando paramos para refletir com tempo e profundidade. Refletir é diferente de pensar no assunto. Pensar durante o banhou antes de dormir não é reflexão. Refletir é tirar um tempo especifico e de preferência em um lugar especifico para colocar na balança o que lhe preocupa.

4 – Relaxe

Tenho tempo livre para relaxar e assim esquecer suas ansiedades e preocupações. Se possível tenha um hobby que você possa se dedicar. Se envolva em algo que lhe dá prazer. Eu, por exemplo, tenho a corrida de rua como minha aliada no combate a ansiedade. Acabo me envolvendo nos treinos e provas e alivio muito a tensão. Escolha algo que lhe ajude também.

5 – Coopere com o inevitável

Existem coisas que não podemos mudar. Você não controla que dia chove ou não. Portanto se você depende do tempo para algum evento e chove, você não tem como mudar isso. Portanto aceite e tente jogar com a peças que você tem. Isso afasta em muito a ansiedade.

Espero que você consiga lidar bem com as ansiedades que as mudanças e a própria vida traz. Porque como disse George Bernard Shaw “A ansiedade e o medo envenenam o corpo e o espírito”. Não seja envenenado!